Minhas mudanças capilares + Kert

em: de de
Sempre fui uma pessoa muito inconstante sobre cabelo. Nunca me conformei com uma só cor, e sempre fui bem "camaleoa" nesse aspecto. Desde a adolescência já costumava pintar o cabelo, já fui ruiva, morena, e nunca me arrependi dessas peripécias =P

Também já tive cabelo comprido e mais curto, afinal, cabelo cresce! Meu cabelo nunca foi desses difíceis, ele sempre foi seco no comprimento e mais oleoso na raiz, mas nada muito extremo. 

De uns anos pra cá já estava acostumada com ele comprido, no meio das costas, mas o problema de cabelo comprido é que primeiro você se pega pensando assim "Quero deixar meu cabelo crescer até tal tamanho", e depois que ele chega no tal tamanho você não sabe o que fazer com ele! rs


Era assim que meu cabelo estava, até o meio do ano passado. Desde julho já estava com idéias de cortar mais curto, justamente porque ele estava grande mas nunca tive muito "talento" para ajeitá-lo, sabem?!

Ou usava assim, liso e solto, ou então prendia. E isso já estava me deixando bem irritada.

Não deu outra, no final de setembro com aquela onda rosa que chega em outubro (conscientização sobre o câncer) eu decidi que cortaria meu cabelo para doar. E foi o que fiz, contei tudo aqui nesse post.


E ele ficou assim, chanel acima dos ombros, reto, e com umas luzes antigas que eu já tinha (mais nas pontas, já querendo sair rs).

Logo depois que cortei, fui convidada pela Kert para realizar uma transformação no Centro Técnico deles, e claro que fui! 




O técnico responsável (um beijo, Felipe!) pelo meu atendimento adaptou um corte super moderno ao meu tipo de rosto, colocando uma cor bem viva nas mechas descoloridas.

Ficou super ousado e eu adorei!



Rolou até um passo a passo no site da Kert, e fiquei super feliz com o convite e o resultado. Surpreendente!




Fiquei com o cabelo assim durante um tempo, e como estava quase 6 meses sem retocar a progressiva ele começou a ficar meio armado na raiz.

Resolvi o problema com o kit progressiva sem formol, da Tutanat, e contei aqui todos os detalhes do processo.

A cor foi saindo sozinha depois de um tempo, pois na visita ao CT da Kert foi usado apenas um tonalizante nos fios. Até fiz um retoque de cor em casa, sozinha, mas depois de alguns meses as luzes já estavam ficando bem apagadinhas de novo.


E foi quando... A Kert me convidou para visitar o CT novamente =D

Aceitei, e dessa vez jogamos um vermelhão nos fios. A técnica Andreia fez algumas mechas novas no meio do cabelo e dessa vez usamos outra coloração, a Keraton Hard Colors, na cor Urban Purple =P

Tem postagem no site da Kert sobre a transformação!





Como o cabelo já tinha crescido, mantivemos o corte mais reto para ousar na cor. E é assim que meu cabelo está atualmente =)

Fiz esse procedimento no começo de maio, e somente agora (tem uns 10 dias) senti a necessidade de retocar a cor. Como estava na loucura de final de curso eu adiei a tintura, mas quero fazer essa semana ainda, antes da mudança!


Me sigam lá no Instagram, prometo postar uma foto retocando o vermelhão! rsrs

Ah, e me digam se gostam desse tipo de post <3

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

 
camila nunes - seja belissima - todos os direitos reservados - 2010
layout por juliana fonseca webdesign