Precisamos falar sobre criadores de conteúdo na internet...

by - segunda-feira, novembro 30, 2020

Calma, este não é um post com críticas a outros criadores, ou jogando hate em cima de quem trabalha com isso diariamente. Nem é um desabafo desanimador ou baixo astral. É mais um bate papo mesmo, para resgatar o início dos blogs sabem?! Onde era tudo mais pessoal e não somente negócios negócios negócios...

Então, bora :)


Eu queria conseguir lembrar onde foi que surgiu essa pressão em cima de quem cria conteúdo. Pressão para ser produtivo, para ser criativo, para gerar conteúdo a toda hora, para acompanhar a velocidade das redes sociais, cada app novo de interação que aparece, e o porque da gente alimentar tudo isso sem praticamente pensar nas implicações.

Pensando bem, acho que para a minha geração (nasci nos anos 80) que viu a internet engatinhando, tudo começou com o vislumbre da rapidez da informação. Me lembro do primeiro celular com internet que comprei, era um Sony todo preto que mal abria o whatsapp e instagram juntos, mas eu fiquei boquiaberta de conseguir acessar a internet sem precisar de um computador ou notebook. Com o tempo a gente começou a fazer isso tão automaticamente que o celular virou praticamente uma extensão das mãos. Mas, será que isso é bom mesmo?

Já faz um tempo que eu andava pensando sobre essa relação das pessoas com a internet, e com a forma com que consumimos conteúdo. Tanto que deixei o blog de lado e até mesmo meus perfis nas redes sociais (menos o pessoal) pois estava em conflito com o que eu realmente queria transmitir e o que as pessoas andavam consumindo. Claro que eu adoro um vídeozinho besta de humor, se deixar eu perco horas vendo vídeos de gatinhos, mas em um certo momento eu sinto falta de um conteúdo de verdade, sabe, daqueles que agrega algo. E olha que eu nem estou falando de filosofia, psicologia ou assuntos densos, mas um vídeo ou uma resenha bem explicadinha sabe, onde a pessoa efetivamente tirou um tempo da vida e criou algo original e de qualidade.

Não estou dizendo que este tipo de criador acabou, mas apenas que estão diminuindo cada vez mais, em resposta ao que sua audiência acaba consumindo.

Me lembro que esse meu desânimo em relação a continuar gerando meu conteúdo veio mais ou menos quando surgiram aqueles ~conteúdos de beleza tipo: "aplicando cem camadas de batom" ou "passando 50 camadas de esmalte. Eu não entendia porque as pessoas tiravam tempo da vida para assistir aquilo, nada contra quem fazia esses vídeos e quem consumia, mas ao mesmo tempo eu me perguntava se valia a pena continuar fazendo vídeos ensinando a maquiar no Youtube, com meu jeito calmo e sem muita gracinha, quando eu via que não era nada do que as pessoas estavam procurando (será? Talvez eu só não estivesse atingindo a minha "persona" e outros papos de marketing digital que estão super em alta hoje *risos*).

Mas enfim, o questionamento que eu queria deixar é o seguinte: existe aquela máxima de quem não é visto não é lembrado, mas fico pensando... porque vocês não cobram das marcas de produtos de beleza que elas lancem um produto por dia? Quem trabalha com escrita, publica um livro por dia? Artistas pintam suas obras em apenas um dia? Claro que é tudo meio não comparável entre si mas seria legal se as pessoas respeitassem o tempo dos outros, independente da pessoa estar fazendo isso na internet ou no "mundo real", vocês acham que essa velocidade toda de consumo enlouquecido de conteúdo criado às pressas, será benéfico a longo prazo? Acho que o número crescente das pessoas com ansiedade, depressão e outros distúrbios mentais norteia muito bem tudo isso...

Cuidem de vocês, do que vocês consomem e principalmente da sua saúde mental, isso é o mais importante!

Confira também

18 comentários

  1. Oi Cá,
    Super concordo com você. As pessoas tem necessidade de consumir conteúdo em quantidade e se esquecem de qualidade. Sem contar a pressão que você sofre para gerar conteúdo interessante para seu público, eu mesma me cobro muito e já tive meus momentos de ansiedade e depressão.
    big beijos
    www.luluonthesky.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É complicado né Lulu, vocêt bm está a tanto tempo nessa caminhada, as vezes é bom fazer pausas e rever certas coisas pq senão a gente enlouquece!
      Beijos

      Excluir
  2. A pressão somos nós mesmos que criamos né? Mas temos que nos lembrar que a qualidade e satisfação no que fazemos é muito mais importante.
    www.achatadebatom.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a pressão é a gente que cria mas por causa desses fatores externos, como o comportamento do publico. É isso mesmo, estar feliz com o que criamos e ponto ;)
      Beijo

      Excluir
  3. Não poderia concordar mais com você. A qualidade realmente é jogada para escanteio. Por isso eu não me cobro, levo o blog como hobbie, não como profissão e/ou obrigação.

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estamos nesse mesmo barco agora Pathy, o jeito é encarar de forma mais leve mesmo.
      Beijos

      Excluir
  4. Eu tenho pensado muito nisso, estou mudando várias coisas nas minhas redes. As vezes fico frustrada e triste por nao dar conta de tudo. Parei de me cobrar tanto
    Charme-se

    ResponderExcluir
  5. Esse post é super necessário, eu mesma já entrei nesses conflitos diversas vezes, já desinstalei o instagram pq não queria mais ver aqueles conteudos de quem eu seguia, mas era muito dificil fazer a limpa no instagram até que criei um instagram do zero e hoje eu to aqui, com o mesmo problema do outro instagram,querendo fazer a limpa dos conteudos que não fazem mais sentido pra mim
    tinha criadores de conteúdo que eu amava e não perdia um vídeo sequer, mas daí o criador de conteúdo mudou completamente de nicho e ficou meio sem sentido eu continuar acompanhando... Eu sinceramente preferiria que os blogueiros e youtubers voltassem naquele tempo em que se postava um vídeo por semana, ou dois por mês, mas que eram vídeos muito bons de se assistir

    beijos
    Carol Justo | Justo Eu?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É complicado pq muita coisa a gente não controla né, como os conteúdos que os outros criam. Mas a gente pode e deve tomar as rédeas dos nossos proprios comportamentos, e assim acabar inspirando outras pessoas a fazerem o mesmo, que foi meu intuito com esse post ;)
      Beijão

      Excluir
  6. eu amei esse texto e acho que foi feito para mim...
    estou tem 5 anos na internet, e muitas vezes me sinto mal por não ter ideias criativas
    mas preciso cuidar de mim tbm
    obrigada por isso!


    www.mundodasmulheresbrasil.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa, fico muito feliz que tenha o post tenha te ajudado dessa forma!
      Eu tbm já estive mto em conflito com essa questão e hoje estou mais em paz, espero que com vc tbm seja assim :)
      Beijos

      Excluir
  7. Vou escrever esse comentário com os pés, por que com as mãos eu tô aplaudindo o post.
    Apesar de trabalhar com publicidade, gosto de manter meu blog bem pessoal, com assuntos da minha vida, desabafos e temas que eu acho bacana, é por isso que sempre digo que meu blog não tem nicho. Mas existe em mim uma pressão bem grande com relação às outras redes, como o Instagram por exemplo, por isso eu fiz uma nova conta e segmentei ela, e tem também o Youtube, que eu abandonei e me sinto culpada por isso.
    E assim como você, eu também sinto que falta conteúdo de qualidade, tudo o que eu desenvolvo tento colocar alma e suor junto, mas quando eu sou a consumidora, acabo me sentindo abandonada com uns conteúdos rasos, e cheguei à conclusão de que isso acontece por que muitos criadores se preocupam mais com a quantidade do que com qualidade. No Instagram por exemplo, quanto mais você posta, mais ele te nota e entrega suas publicações, então tem gente que prefere postar por postar, pra ser notado, é aquilo que vc diz no post, quem não é visto não é lembrado. Mas eu não acho isso uma máxima, pois como leitora do seu blog, eu senti falta e não esqueci dele quando você deixou de postar.
    E eu me lembro desses conteúdos de 50 camadas de batom e afins, mas o tempo em que eu fiquei mesmo indignada foi com aquela moda "imitando fotos Tumblr" ¬¬'
    Enfim, como você disse, o importante é a nossa saúde mental, e eu tenho prezado muito isso, uma vida em off e tranquila, postando nas redes quando sinto vontade.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então menina, só por isso de segmentar e criar a conta nova vc já vê o quanto a rede social influencia no nosso pensamento, pois agora que inventaram isso de que falar de tudo não nos deixa crescer, e que precisa encantar a audiencia e bla bla bla, o instagram sempre teve ondas e se a gente se deixar levar acaba enlouquecendo. Eu fiz essa pausa pois realmente me permiti refletir sobre oq EU queria transmitir e vivenciar dentro da internet, acho que desde que o insta tirou o feed cronologico não tem mais isso de postar para ser visto, tudo depende da conexão que vc cria com quem te segue, independente se vc aparece 3x na semana ou diariamente. Mas isso foi oq EU refleti aqui comigo mesma, e pode não servir para todo mundo. Recomendo que faça o mesmo pra não se frustrar com esse novo perfil, mas desde já te desejo muita sorte com ele pois tbm gosto mto do seu conteúdo e me identifico com vc ;)
      Beijão!

      Excluir
  8. Oi Ca,por isso e por outros motivos eu atualmente posto quando posso sem cobranças, o blog é um hobby. Já as outras redes sociais não me dedico tanto, falta-me tempo.
    Concordo quando fala que existe muitos conteúdos vazios.
    Beijos
    www.silalmeida.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é outro ponto né, ter pouco tempo para criar. Mas focar em um lugar apenas te permite criar um conteúdo mais direcionado, pensa assim ;)
      Beijos

      Excluir
  9. Como as meninas acima já disseram, suas palavras foram muito bem colocadas!

    Dentro dos limites daquilo que posso ou não posso realizar, sou MUITO perfeccionista e, nos últimos meses, tenho pensado muito sobre isso: os conteúdos que estão em alta x o que eu produzo. Demorei para desapegar, mas entendi que algumas coisas não valem o nosso desgaste (e eu me desgastava muito, acredite rs). Entendo e respeito esse tipo de conteúdo que você citou, mas não o consumo. Sigo produzindo o meu estilo de conteúdo (e consumindo conteúdos neste estilo, como o seu), e vou no meu tempo. Talvez eu sofra as consequências por optar pela qualidade e não quantidade,mas vou pagar este preço (e acredito que as meninas aqui pensam assim também!).


    Um abraço,
    Patricia

    Blog Patricia Faria
    Fanpage Patricia Faria
    Instagram
    Pinterest

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu te entendo pq tbm me desgastava mto, e isso foi minando aos poucos a minha motivação. Rolou essa longa pausa e acho que agora consegui alinhar as expectativas sabe, e tbm me cerquei de pessoas que tem o mesmo objetivo que eu, isso é super importante pra não rolar aquele deslumbre inicial com perfis e numero que eu nunca conseguiria atingir ;)
      Beijão

      Excluir